logo
Top

Solução de inteligência artificial traz melhores resultados ao S&OP da Marfrig

Diante de uma operação de supply chain complexa, que envolve inúmeras variáveis, como saber se as escolhas feitas são realmente as melhores decisões a serem tomadas?

 

Justamente este era o desafio que a Marfrig Global Foods enfrentava em 2015. A empresa precisava gerar previsões de demanda mais aderentes à realidade da companhia, considerando as tendências e sazonalidades históricas de vendas, além de melhores planos operacionais da cadeia de suprimentos. Tudo de maneira integrada e colaborativa entre as áreas de planejamento, vendas e marketing para validação dos planos de demanda.

 

Na busca por instrumentalizar sua área de S&OP (Sales and Operation Planning, ou Planejamento de Vendas e Operações), a Marfrig encontrou na UniSoma a parceria de negócios ideal para um projeto ambicioso que, desde então, vem trazendo excelentes resultados. Inclusive, as soluções desenvolvidas têm sido essenciais no processo de revisão e adequação de cenários diante da pandemia da COVID-19 e todos os seus impactos nas cadeias de distribuição e economias globais. Confira a seguir!

 

A Marfrig Global Foods

 

Segunda maior empresa de proteína bovina no mundo em capacidade, a Marfrig Global Foods vem, ano a ano, reforçando suas operações tanto no mercado interno quanto externo. Atualmente, possui maior número de plantas habilitadas para o abate voltado à exportação ao mercado chinês, o que lhe confere importante vantagem competitiva e liderança no atendimento à crescente demanda do país asiático.

 

O investimento em melhorias e processos é parte da dinâmica da empresa. “Atuamos fortemente nas nossas operações, obtendo significativos ganhos de eficiência e qualidade, produzindo itens de excelência e padrão mundial”, aponta Miguel Gularte, Diretor-presidente da Marfrig.

 

A solução UniSoma

 

Considerando mais de 2500 variáveis, a solução desenvolvida pela UniSoma consiste em uma suíte de ferramentas completa. Com interfaces simples e intuitivas, elas suportam o planejamento analítico de vendas e operações (S&OP) e são capazes de:

  • Aproximar agentes comerciais e de marketing para criar planos de demanda e previsões mais aderentes, incluindo informações atuais dos mercados, promoções, variações de preço, entre outros;
  • Gerar planos de operações de supply chain de forma integrada (incluindo produção, suprimentos, abastecimentos de Centros de Distribuição (CD), atendimento da demanda, logística, tributação), a fim de melhorar o resultado corporativa da empresa.

 

Utilizando algoritmos de inteligência artificial como base, a solução da UniSoma é aplicável tanto a níveis estratégicos quanto operacionais do S&OP. Considerando o cenário estratégico de planejamento mensal, a Marfrig utiliza a ferramenta para gerar o bugdet, levando em conta informações de mercado e variáveis de cada planta produtiva. Além disso, faz diversas simulações em cenários diferentes para analisar quais são as variáveis que podem impactar no negócio e, desta forma, tomar melhores decisões.

 

Na esfera operacional, o processo de aderência e alinhamento da demanda é um pouco mais simples. Isso porque utiliza-se do modelo já empregado na etapa estratégica para o plano semanal, que leva em consideração um ajuste de operação mais bem detalhado e com participação de toda a empresa.

 

As dinâmicas diante da pandemia

 

Dado que o principal produto da Marfrig é uma commodity, com margens mais baixas do que outros setores do mercado, e uma parcela importante de sua produção é exportada, o câmbio é um aspecto que influencia diretamente os resultados da empresa.

 

“Ter uma ferramenta como a da UniSoma me permite rodar vários contextos de maneira a reduzir a volatilidade e travar cenários um pouco mais previsíveis, que nos permite tomar melhores decisões, com agilidade”, explica Plínio Porto, gerente de S&OP da Marfrig.

 

Normalmente, a empresa trabalha com taxas de câmbio pré-determinadas e, ao rodar o cenário de planejamento, consegue ter mais clareza sobre a dinâmica futura, se deve reduzir ou ampliar a exportação, ou qual o mercado mais promissor para reposicionar a demanda.

 

“Uma ferramenta analítica, principalmente em um momento de crise, traz uma segurança maior para tomar decisões. A volatilidade pode ser um problema, mas eu entendo que a ferramenta me ajuda a tomar a melhor decisão, otimizando dentro das variáveis que eu tenho”, aponta o executivo.

 

Benefícios da solução

 

O principal impacto de ter uma ferramenta analítica baseada em inteligência artificial, segundo Plinio Porto, é contar com um processo de tomada de decisão pautado em dados, 100% racional e baseado em um modelo já consagrado. “Desta forma, obtemos mais confiabilidade no processo, além de diferencial competitivo, já que colhemos os resultados das melhores decisões.”

 

Outro destaque é a parceria com um provedor de soluções dedicado, que facilita a comunicação e tem um entendimento maduro das necessidades. Isso contribui para mais agilidade tanto nos desenvolvimentos inerentes à ferramenta quanto na tomada de decisão.

 

Segundo o Relatório de Anual, em 2019 a Marfrig alcançou resultados recordes. A receita líquida somou aproximadamente R$ 50 bilhões, levando a um EBITDA ajustado inédito, de R$ 4,8 bilhões, e margem de 9,6%. O lucro líquido totalizou R$ 218 milhões.

 

Já o cenário de 2020 acabou se tornando o mais atípico do que qualquer outro recente, sem garantias ou previsões, mas com a certeza de que a Marfrig está suportada por um modelo de otimização inteligente. A ferramenta de inteligência artificial da UniSoma auxilia no processo de transformação digital do supply chain, entregando agilidade analítica em busca de melhores decisões de negócios, tanto em períodos de alta, quanto baixa volatilidade.