Skip to main content

Quando nos referimos a empresas que ocupam — ou querem ocupar — lugar de destaque no mercado, logo vem uma palavra à mente: inovação. É quase natural pensarmos que essas organizações têm (ou teriam que ter) trabalhos imbuídos de inovações tecnológicas.

 

Ainda que o conceito não seja novo, inovação é a palavra de ordem para esse momento de aceleração digital, de desafios cada vez mais latentes e de consumidores com influência mais decisiva. E por isso é tão atual e preponderante.

 

Mas o que significa, exatamente, inovar? Quais os tipos de inovações? E como as empresas podem colocar o conceito em prática? É disso que falaremos a seguir.

 

O que é, afinal, inovação?

 

Muitos associam inovação a algo totalmente revolucionário e genial. A algo jamais visto no mercado, que só pode ser criado por uma mente naturalmente brilhante e se houver recursos organizacionais e financeiros exorbitantes.

 

Por isso, não é incomum empresas terem a percepção de que o ato de inovar é uma ideia inalcançável, quase uma utopia. No entanto, a verdade é que há uma visão muito idealizada de um conceito que pode sim ser colocado em prática por todas as empresas.

 

Isso porque, no contexto organizacional, inovação nada mais é que uma ideia implantada a fim de gerar um retorno — seja aumento de vendas ou de faturamento, redução de custos, melhoria nas condições de trabalho ou de processos, entre outros.

 

Ideias simples e que resolvem as dores dos consumidores podem ser sim ideias inovadoras, suprir uma demanda existente e gerar negócios altamente rentáveis e lucrativos.

 

Como saber se minha empresa é inovadora?

 

Inovação, criatividade e tecnologia estão intimamente entrelaçadas. Ainda assim, uma equipe criativa nem sempre está pronta para inovar, bem como ferramentas tecnológicas nem sempre se traduzem em inovação.

 

Os conceitos precisam andar de mãos dadas e têm tudo a ver com capacidade de execução e gerenciamento. Enquanto a criatividade trabalha as habilidades pessoais, a inovação explora as habilidades empresariais e faz com que a criatividade leve contribuição às empresas.

 

Em outras palavras, a criatividade é o ponto de partida para a inovação. É essa capacidade humana de produzir ideias, respostas ou soluções diante de um problema ou necessidade que irá criar certo grau de novidade capaz de gerar valor. É a junção das duas — mais o apoio da tecnologia — que garante resultado.

 

Tipos de Inovação

 

Há, inclusive, 4 tipos de inovações:

 

  • Estrutural: nos modelos de negócio ou nas parcerias;
  • Processual: em processos de suporte ou processos core;
  • De oferta: a conhecida inovação em produto, plataforma ou serviço;
  • De experiência: em canais, na marca e na experiência do cliente.

 

Além disso, a inovação pode ser classificada com relação à intensidade e à abrangência. Quando as melhorias são feitas naquilo que já existe, a inovação é considerada incremental; quando há uma verdadeira transformação, é chamada de inovação radical.

 

Já com relação à abrangência, ela pode ser mundial (algo nunca aplicado no mundo), de mercado (algo nunca aplicado no segmento) ou de empresa (quando a novidade é local, dentro da sua própria empresa).

 

Portanto, a inovação pode ser vista de várias formas e não precisa, necessariamente, trazer algo revolucionário para o mundo. O que precisa é trazer valor. É o resultado de um processo que começa com a geração de ideias, passa pela seleção das mais promissoras, pelo desenvolvimento do protótipo, pela criação do produto final e pela implementação no mercado.

 

Mas não basta passar por todas essas etapas para que a empresa seja considerada inovadora. É preciso que haja uma cultura de inovação, algo que há tempos temos construído aqui na UniSoma.

 

A UniSoma como empresa de inovação

 

A UniSoma tem como expertise entender a necessidade do cliente e construir soluções em tecnologia que gerem valor. Assim, é natural que esteja atenta para ser uma empresa cada vez mais inovadora, com foco em “treinar” sua criatividade.

 

A UniSoma também atua em processos de coinovação, oferecendo sua criatividade e expertise técnico para, em conjunto, desenvolver ideias vindas de parceiros e clientes. Essa é uma grande tendência de mercado e uma das áreas que mais cresce em nossa empresa.

 

E, para isso, mantém os olhos e ouvidos atentos em observar as necessidades e demandas do mercado. Entendemos que a exploração de novas ideias e criações induz a grandes resultados — e que a inovação está atrelada a melhores entregas, produtividade, produtos diferenciados, gestão de pessoas e processos.

 

São profissionais criativos, unidos por uma filosofia inovadora, que vão contribuir para o sucesso dos seus clientes. Por isso, não vamos medir esforços para que a UniSoma seja, cada vez mais, sinônimo de inovação.

 

As ideias podem começar aqui ou na sua empresa. O importante é que juntos podemos chegar em algo inovador e que traga valor para ambos. Vamos juntos replicar essa mentalidade de inovação? Seja um parceiro UniSoma!

Leave a Reply