logo
Top

Tecnologia como aliada da Logística de Varejo

A festa do primeiro aniversário do filho já estava com data marcada: último sábado de abril. O lugar: chácara dos avós, no interior. Com um mês de antecedência, a mãe fez as encomendas de doces, salgados e atrações. E, uma semana antes, saiu para comprar os últimos detalhes para a decoração da mesa do bolo. Ao chegar ao local habitual de compras, a surpresa: justamente o produto que ela queria não estava disponível e, mesmo que fosse encomendado, não chegaria em tempo para a festa. Uma decepção e tanto!

 

Nos dias de hoje, é comum que os consumidores deem como certo que os produtos desejados estarão disponíveis para compra no ponto de venda a todo momento. São tantas as mercadorias em um hipermercado ou em uma loja de departamentos que as pessoas sequer imaginam como os produtos chegaram até lá. E esperam encontrar frutas sempre frescas, o último modelo de celular no dia do lançamento e aquele tênis postado na rede social no dia anterior.

 

O fato é que as crenças e necessidades do consumidor mudaram e a expectativa é por disponibilidade imediata. Da mesma forma, as empresas precisaram evoluir seus processos de gerenciamento e distribuição física de mercadorias da maneira mais rápida e eficiente possível. Buscar novas formas de superar os desafios inerentes à logística de varejo, que comporte desde o transporte de cargas, a segurança dos produtos, o armazenamento das mercadorias, a gestão de estoque, até o posicionamento do produto na gôndola, tornou-se mais prioritário do que nunca.

 

Logística de varejo

Considerando que tempo de entrega, disponibilidade, satisfação do cliente e transparência da cadeia de suprimentos são itens cada vez mais importantes para varejistas e marcas, a logística de varejo possui um papel estratégico tanto para o setor industrial quanto para o comércio.

 

Uma logística bem feita requer investimento para estabelecer processos de controle interno e de fornecedores e, consequentemente, reduz o impacto em termos de custo do negócio, falhas, perda de produtividade e desperdício. Os ganhos decorrentes destas medidas são mensuráveis, como: o aumento da eficiência a partir de processos mais estruturados; a redução de custos por meio de melhorias nas rotinas; composição mais precisa do estoque; planejamento adequado das rotas de entrega; maior qualidade dos serviços, com redução dos índices de avarias; maior agilidade na realização das tarefas e menor tempo de entrega; e criação de vantagem competitiva.

 

Desafios

Em um país com dimensões continentais como o Brasil, os custos de transporte impactam diretamente a dinâmica e o setor de logística. Segundo a empresa Marsh, líder mundial em corretagem de seguros e gerenciamento de riscos, os custos logísticos representaram 12,3% do PIB brasileiro em 2017, sendo que o modal rodoviário corresponde a 63% do total de volume de cargas transportadas no País. Ainda, os valores bases cobrados no transporte rodoviário de cargas sobem, em média, 12% ao ano no país. Entre os principais desafios quando o assunto é logística de varejo estão:

 

  • Combustível: representa um dos maiores custos quando se fala diretamente de transporte de mercadorias. Com a evolução de preços de combustível, as taxas de frete são impactadas na mesma medida.
  • Adoção de novas tecnologias para maior eficiência operacional: os processos de negócios do setor de logística têm muito a ganhar se empresas adotarem inovações em suas dinâmicas de gestão de processos. O desafio está em equilibrar os avanços tecnológicos, a integração e os custos de investimento das melhorias.
  • Sincronização da cadeia de abastecimento: indústria, distribuição e varejo precisam organizar suas diferentes demandas visando a uma maior produtividade e automação do processo logístico como um todo, evitando ao mesmo tempo falta de produtos (ruptura) e estoques desnecessários ou desperdícios.

 

 

Tecnologia como aliada

Com o avanço das tecnologias, a logística de varejo está passando por mudanças rápidas. Situações que costumavam ser complexas estão sendo combinadas com tecnologia para a criação de sistemas e processos mais eficientes, impactando os negócios e operações. Hoje em dia, já não é mais suficiente contar com as melhores pessoas. É preciso adotar tecnologias e aproveitar o que elas oferecem, com serviços acionáveis em tempo real, de ponta a ponta na cadeia.

 

No básico, o investimento em logística de varejo deve contemplar um sistema de gestão de alto nível, capaz de contribuir com processos de controle de entradas e saídas; gestão de estoque; gestão da entrada e saída de produtos; e cadastramento de clientes e opções de pagamento.

 

A partir daí, uma série de iniciativas e aplicações de tecnologia devem guiar os investimentos:

 

  • Inteligência Artificial (IA) e Robótica: muitas empresas já contam, há algum tempo, com equipamentos automatizados para identificar o produto correto em depósitos, mas os avanços em tecnologia estão provocando mudanças ainda maiores. Imagine um armazém onde robôs inteligentes escolhem e embalam o material e, na sequência, calculam a rota mais eficiente e providenciam a coleta?

 

  • Visibilidade e Planejamento da Cadeia de Suprimentos: uma das principais demandas de executivos é obter mais visibilidade em suas cadeias de suprimentos, que possibilita a obtenção de insights para uma tomada de decisões mais rápida e baseada em fatos. Com melhor visibilidade, aumenta também a capacidade de planejamento da cadeia de suprimentos, com rápida reação na ocorrência de alterações na demanda, determinação de níveis ideais de estoque, maior eficiência, redução de custos e da pegada de carbono e melhor serviço e atendimento ao cliente.

 

  • Blockchain e Contratos Inteligentes: muito mais do que a tecnologia que controla Bitcoins. Blockchain permite a execução de “contratos inteligentes”, que eliminam disputas por questões de qualidade, entrega, atrasos de pagamento e outros problemas que afetam empresas de logística

 

A adoção de tecnologias avançadas capazes de reformular a logística de varejo e entregar mais vantagem competitiva às empresas não é uma tendência. É um fato que está em curso e as empresas que não se atentarem para esta questão podem estar fadadas ao insucesso. Não deixe que sua companhia entre para essa estatística.

 

A UniSoma já desenvolveu inúmeros projetos de otimização logística e planejamento da cadeia de suprimentos. Entre em contato para entender como a UniSoma pode agregar mais valor ao seu negócio.