Skip to main content

Que empresa nunca se deparou com conflitos nas tomadas de decisões ou em um processo de planejamento de demanda de vários níveis? Em organizações com operações complexas e processos interconectados, que envolvem várias áreas para o sucesso da cadeia, essa situação pode ser muito mais frequente do que as pessoas estão dispostas a assumir. Isso porque, é habitual que alguma área tome uma decisão dessincronizada e não comunique as demais envolvidos em determinado processo, provocando um desalinhamento. O resultado? Premissas desatualizadas ou erradas que podem prejudicar ou, em casos extremos, inviabilizar um planejamento. Isso gera desgaste, perda de tempo, retrabalho e impacto financeiro para a companhia.

 

Prova disso é o que pode acontecer nas tão conhecidas reuniões de S&OP (Sales and Operation Planning, ou Planejamento de Vendas e Operações). As equipes de planejamento, suprimentos, produção, vendas e marketing se reúnem e lá se vão algumas horas de apontamentos, levantamentos e discussões para a definição do planejamento do próximo ciclo. Se todos trabalharem sobre a mesma base deliberada, aumentam as chances de êxito. Porém, é comum que as pessoas não saiam verdadeiramente confortáveis – ou convencidas – de que o cenário acordado será executado.

 

Afinal, ações tomadas por um departamento influenciam outras áreas, muitas vezes em efeito cascata. Como lidar com essa realidade e permitir que as empresas consigam lidar com intercorrências, replanejar suas ações, compartilhar os eventuais ajustes de rota do planejamento com as áreas interconectadas, de maneira mais ágil e causando menos prejuízo?

 

Situações reais

Contar com um processo de planejamento de demanda de vários níveis, com um plano coordenado entre as diferentes partes envolvidas, gerenciando feedbacks de inúmeras fontes e com diferentes ciclos de aprovação. É um desafio que muitas empresas têm dificuldade de gerenciar.

 

Imagine uma situação de uma empresa que possui várias regionais, cada uma delas com diferentes atores responsáveis por inserir suas premissas de demanda e com diferentes entregas previstas. Qual a maneira mais efetiva de organizar o planejamento e gerar um cenário de demanda consolidado para obter o melhor retorno?

 

Ou então, pense em uma empresa do setor sucroalcooleiro que produz etanol e açúcar. O processo produtivo requer a coordenação de fábrica, frentes de colheita de cana, status das plantações nas fazendas, recursos logísticos, informações de mercado, entre outros. E as premissas assumidas por cada departamento mudam frequentemente, demandando um replanejamento assertivo para que não ocorram problemas de qualidade na fábrica ou de não atendimento de contratos. Como resolver?

 

Orquestração de decisões

A resposta para o desafio que descrevemos é contar com uma solução que possibilite integrar decisões inerentes a um processo. Orquestrar decisões significa ter em mãos uma ferramenta que permita lidar com as inúmeras variáveis, gerando informações mais precisas para a tomada de decisões, com a agilidade necessária de replanejamento sempre que houver qualquer mudança de variável ao longo do caminho.

 

Na UniSoma, qualquer solução de Orquestração de Decisões trabalha a partir de uma plataforma que reúne um workflow de decisões integrado do cliente. Este ambiente de orquestração é capaz de suportar as tomadas de decisão isoladamente, gerenciando e sincronizando os links entre cada uma delas, criando alertas e propondo caminhos para os tomadores de decisão. Ao lidar com inúmeras variáveis do processo e do planejamento, geram informações mais precisas e com mais agilidade.

 

Papel do Gestor

Nesse processo de orquestração de decisões, o gestor tem papel fundamental de controle. É ele quem define as premissas inerentes à operação que devem ser consideradas para a ferramenta, otimiza e valida os planos, e analisa os impactos de atualização de atividades conduzidas por outras áreas. Também cabe a ele estabelecer os contornos para as circunstâncias em que as decisões devem ser questionadas por gerarem impactos na cadeia. E, finalmente, é o gestor quem coordena os processos de diferentes decisores, para que os mesmos possam ser representados adequadamente na ferramenta de orquestração, e define os responsáveis por validar os conflitos.

 

Solução de Orquestração de Decisões

 Benefícios

  • Decisões mais embasadas, com menos premissas que dependem de outros departamentos;
  • Dados de entrada mais atuais e validados;
  • Planejamento mais otimizado e sincronizado entre as diferentes áreas: fluxos de decisões independentes, de diferentes áreas da empresa, tornam-se interconectados;
  • Maior agilidade no ciclo de planejamento, ao minimizar “idas-e-vindas” de versões de planos em diferentes áreas;
  • Alertas mais efetivos quando algo estiver fugindo do esperado no plano.

 

Como contar com essa solução?

A UniSoma é o parceiro ideal para ajudar sua empresa a lidar com situações que envolvem variáveis para a tomada de decisões. Possui know-how para analisar seu processo, integrar seus dados, construir uma plataforma baseada nos seus workflows e entregar uma solução sob medida alinhada à realidade da sua empresa. Temos uma ferramenta pronta para suportar a orquestração do planejamento de demanda – conheça mais sobre o Prognos – mas este é um tema recorrente em vários processos, de vários segmentos. Precisa de uma ferramenta ágil e eficaz? Entre em contato hoje mesmo para saber mais.

Conheça a nossa solução para Orquestração de Dados!

Leave a Reply