logo
Top

Como impulsionar a Logística do Varejo com Analytics

O mundo está mais acelerado do que nunca. E isso não é mais novidade para ninguém. Por um lado, empresas estão sendo pressionadas a avaliar rapidamente diferentes cenários e tomar decisões inteligentes que impulsionem os seus negócios. Por outro, consumidores cada vez mais bem-informados, utilizando novos critérios para consumir e com a expectativa de disponibilidade imediata para tudo o que buscam. Estudo recente feito pela Nielsen, “Estilos de Vida 2019”, sobre as preferências dos brasileiros, revelou que a população está em transformação diante do momento atual, apresentando um perfil mais sustentável, saudável, negociador, prático e conectado.

O setor de varejo sente diretamente os impactos desta nova era. Altamente dinâmico, precisa se estruturar para lidar com hábitos de compra cada vez mais voláteis e novos produtos surgindo todos os dias para concorrer com marcas tradicionais. Além de evoluir continuamente seus processos de gerenciamento e distribuição física de mercadorias de forma rápida e eficiente. Como acompanhar a oferta e a demanda, superar os desafios inerentes à logística, ganhar competitividade, otimizar os custos operacionais, ter mais visibilidade e estar disponível para o consumidor no momento ideal de sua jornada de compra?

 

Dados na Logística

Mais uma vez, a resposta para os desafios pontuados acima passa por esse ativo tão valioso. Como se fazer valer do imenso volume de dados que varejistas geram diariamente para descobrir tendências e obter insights acionáveis que otimizem as iniciativas de planejamento, a cadeia de suprimentos e as operações logísticas?

 

O simples fato de gerar e coletar dados não faz deles informações úteis aos negócios. Os dados precisam ter consistência e qualidade, para então ser reunidos, triados, analisados e interpretados sistematicamente a fim de retornar algum valor tangível aos gestores. E não basta apenas contar com os melhores profissionais, é preciso investir em t­ecnologias, grandes aliadas da Logística de Varejo, que viabilizam, por meio de sistemas computacionais, indicadores de desempenho e processos acionáveis em tempo real, tornando a operação mais eficiente.

 

Destaque para as ferramentas de Advanced Analytics, recursos cada vez mais essenciais neste processo. Elas abrem caminho para que os tomadores de decisão empreguem análises preditivas e/ou análises prescritivas em seu processo decisório, proporcionando melhores resultados desde o transporte de cargas, a segurança dos produtos, o armazenamento das mercadorias, a gestão de estoque, até o posicionamento do produto na gôndola e maior satisfação do consumidor.

 

Abordagem proativa

Ao observar o passado, a análise preditiva utiliza um conjunto de algoritmos e técnicas estatísticas aplicadas em dados históricos, interpretações, ou algoritmos de machine learning, para detectar convergências e exceções, buscando entender o que deve acontecer no futuro. Evidenciando tendências ou insights sobre o futuro, como, por exemplo, a expectativa de vendas relacionada a determinada mudança no comportamento, o varejista pode se antecipar. E, desta forma, consegue estruturar seu processo logístico e de planejamento com mais assertividade. Bem como competir de maneira mais eficaz e, consequentemente, ampliar seu market share.

Já a análise prescritiva vai um pouco além. Os “modelos prescritivos” (ou otimizadores) são capazes de gerar um plano (decisão futura) baseados no mapeamento das variáveis, restrições e os objetivos de negócio. São capazes de gerar soluções que fogem à replicação de padrões passados. Quando bem estruturada, guia a tomada de decisão ao longo de toda a cadeia de suprimento, com melhor visibilidade desde a composição de estoque, planejamento de rotas de entrega e maior agilidade até que o produto seja ofertado ao consumidor no varejo.

 

Vantagens

A aplicação estruturada e otimizada de dados se traduz em vantagens de ponta a ponta na cadeia logística:

  • Gestão de estoque: otimização do inventário e processos mais estruturados de compras, acompanhando altas e baixas do mercado;
  • Otimização de rotas: controle em tempo real de condições de tráfego vinculado a análises capazes de captar dados históricos e prever melhores programações de entregas. Isso resulta em melhor dimensionamento da frota e economia de combustível;
  • Gestão de pessoas: melhor distribuição de recursos humanos para máxima produtividade;
  • Melhor previsibilidade das demandas e transparência: atuação focada na experiência do consumidor, como detalhado abaixo.

 

Foco no consumidor

O campo de aplicação do Advanced Analytics para a logística de varejo é amplo. E algumas tendências apontam benefícios tangíveis que as empresas podem obter com análises focadas no consumidor:

  • Análise de comportamento: há inúmeros pontos de interação com as marcas e o consumidor deixa pistas sobre seus interesses de consumo pela forma como se comporta nas redes sociais, sites ou por registros de dispositivos Com o suporte de inteligência e ferramentas de análise avançadas, é possível ter mais clareza sobre padrões e transformar dados em campanhas mais consistentes, reduzindo o custo de aquisição de clientes e ampliando as taxas de conversão e de fidelização.
  • Jornada do cliente: com o acesso facilitado a qualquer informação diretamente da palma das mãos, consumidores deixam registro de suas jornadas de compra no mundo digital. Ao mesmo tempo, começam a esperar uma entrega mais personalizada das empresas e aquelas que souberem usar a análise de dados a seu favor sairão na frente.
  • Otimização de promoções: muitos varejistas enfrentam dificuldades para medir a eficácia de promoções comerciais e o ROI deste tipo de ação. Uma solução equipada com análises avançadas é a saída para capturar o valor dos dados em tempo real, considerando os diferentes pontos de contato do cliente com a marca, e recomendar as promoções mais adequadas.

 

Gestão de entrada e saída de produtos, tempo de entrega, disponibilidade, transparência da cadeia de suprimentos e satisfação do cliente são itens cada vez mais importantes, fazendo da logística de varejo um processo altamente estratégico, para o qual métodos empíricos de gestão já não conseguem entregar resultados suficientemente competitivos. Com a aplicação de ferramentas inteligentes de Advanced Analytics, as empresas tornam-se capazes de explorar grandes conjuntos de dados em busca de padrões ocultos. Além de correlações entre tendências, insights de clientes e informações comerciais.

Como resultado, observa-se o aumento do nível de controle de processos internos e de fornecedores, melhores taxas de produtividade, mais agilidade e ganho de eficiência mensuráveis. Estruturar uma gestão de alto nível para sua logística de varejo não deve ser mais um desafio para o seu planejamento estratégico. Conte com o know-how da UniSoma para sistematizar e alavancar sua operação, guiando a tomada de decisões de forma analítica.