logo
Top

O uso da Inteligência Artificial no sequenciamento de atividades (scheduling)

Uma das decisões operacionais mais complexas do dia-a-dia é definir a melhor sequência para a realização de um grupo de atividades. Dentro da indústria por exemplo, diversos fatores como tempo e custo de setup, lotes mínimos, recursos disponíveis, roteiros alternativos e demandas impactam diretamente na melhor sequência de produção. O mesmo conceito pode ser aplicado a diversas outras sequências de atividades, desde planejamento de visitas a clientes até em embarques de navios.

 

Executar essa sequência de forma mais eficiente pode ser um diferencial competitivo importante em algumas empresas e, dependendo do segmento de mercado, pode ser vital para se permanecer no negócio. Diante disso, é fundamental escolher métodos e ferramentas analíticas adequadas que permitam lidar com diversas variáveis, quantificar gargalos e comparar alternativas, suportando melhores decisões de negócios.

 

Inteligencia artificial e sequenciamento de atividades

A aplicação de inteligência artificial como solução para problemas complexos de programação de operações e ordenação de atividades (scheduling de produção, por exemplo), focado nas decisões de curto prazo, foi tratada neste post. Hoje aproveitamos para trazer alguns cases que a UniSoma vem conduzindo em seus clientes, confira a seguir.

 

Autopartes

A UniSoma está desenvolvendo uma ferramenta baseada em inteligência artificial que define a melhor sequência de atividades para a produção de compostos, que é a primeira etapa da cadeia de produção de itens de borracha. A ferramenta define a sequência ótima de produção para os próximos três turnos, sendo que o primeiro turno é detalhado hora a hora.

Fazer tal programação manualmente é uma tarefa complexa não só por causa das cardinalidades envolvidas (vários equipamentos, dezenas de compostos) como também pelos diversos aspectos operacionais do problema: um composto pode passar por vários equipamentos, com setups e tempos de limpeza dependentes da sequência de produção, entre outras variáveis.

 

Além de trazer benefícios no processo de planejamento, o sequenciamento otimizado consegue lidar com soluções que melhor atendam objetivos conflitantes, como por exemplo, a reposição de estoques de compostos ou a maximização da produção.

 

Alimentos

Diante do desafio de implantar uma gestão efetiva no planejamento da cadeia de suprimentos de uma indústria de alimentos, a UniSoma desenvolveu, baseada em inteligência artificial, uma ferramenta analítica integrada de planejamento tático e operacional da produção, que incluiu o sequenciamento de atividades (scheduling) da linha de envase de óleos.

 

A solução é facilmente parametrizável, conta com um ambiente para comparação de cenários, quantificação de impactos por variações nos planos e identificação e precificação de gargalos e de motivos da ruptura. Tal ferramenta permitiu que o cliente atingisse um estágio de geração automática e otimizada do planejamento industrial de nível tático e operacional.

 

Os benefícios se revelaram em produtividade e atendimento, aderência completa às necessidades do cliente, com uma interface amigável e personalizada que oferece: recomendações com foco em maximização do retorno; visão completa e otimizada do planejamento; confiabilidade nos dados e maior capacidade de antecipação. Quantitativamente, a ferramenta trouxe ganho de 17% na produtividade e redução de 25% na ruptura de atendimento de mix.

 

Papel e Celulose

A UniSoma foi responsável pelo desenvolvimento de uma ferramenta de Otimização da Logística Outbound de Celulose em uma das maiores empresas brasileiras do segmento, da produção ao cliente final, com o objetivo de aumentar vendas e reduzir rupturas por meio de um planejamento colaborativo de demanda.

 

Neste caso, o problema de sequenciamento (scheduling) das linhas de produção de celulose é resolvido dentro de um contexto mais amplo, de planejamento integrado da cadeia de fornecimento da empresa, que atua para sincronizar o fluxo de informações e equilibrar oferta e demanda. Assim, a programação de produção é ajustada sempre que, por exemplo, ocorrem alterações nas datas de atracação nos portos de carregamento no Brasil.

Entre os ganhos relatados estão: agilidade no replanejamento; governança corporativa, análise de diversos cenários; redirecionamento do time; e maior integração entre as áreas.

 

Sua empresa também pode gerar um comportamento produtivo coordenado e contar com o suporte de tecnologias de análise de cenários para decisões operacionais muito mais otimizadas.

 

Minimizar custos operacionais, reduzir tempos de setups produtivos, ter mais velocidade na reprogramação em função de mudanças de premissas e maior eficiência no uso de recursos está entre suas metas produtivas? Entre em contato os especialistas da UniSoma e conheça mais.