logo
Top

A importância do planejamento colaborativo de demanda

Se você não é casado, provavelmente já esteve presente em alguma festa de casamento, não é mesmo? São inúmeros fornecedores envolvidos para executar os mínimos detalhes de acordo com a vontade dos noivos, buscando agradar ao máximo os convidados e criar uma experiência memorável a todos os envolvidos, não é mesmo? O buffet precisa se certificar de servir os alimentos nos momentos corretos, o pessoal do bar deve se atentar para que a bebida esteja sempre gelada, o DJ tem que ter a sensibilidade para tocar as músicas certas nos momentos adequados e manter a animação na pista de dança, sem mencionar os outros inúmeros detalhes definidos antes mesmo de a festa começar.

Não por acaso, este tipo de organização de evento social passou a ser chamado de indústria do casamento. Assim como em um processo corporativo, envolve diversos fornecedores e precisa de um alinhamento entre suprimentos e demanda, de forma a gerar o máximo de eficiência possível. Garantir excelência no planejamento de demanda não é tarefa fácil, pois é preciso considerar um grande número de fatores de naturezas diversas. Seja para que o Dia D do casamento seja um sucesso ou para que o produto almejado pelo consumidor esteja disponível no momento da compra, o planejamento adequado de demanda é essencial para a obtenção de resultados consistentes e redução de custos ao longo da jornada produtiva.

 

O que é previsão de demanda?

Trata-se da forma como as empresas projetam vendas de um próximo período e se organizam para adquirir matéria-prima, planejar orçamento, organizar processos, programar produção, realizar previsões financeiras, desenvolver precificação e operacionalizar as vendas. Com isso, estruturam-se para evitar o risco de paralisar atividades e gerenciam melhor seu custo produtivo.

Diante de uma realidade de produção industrial contínua ou em lotes, em que a parada ou ociosidade de máquinas significa custos, a previsão de demanda é essencial para identificar a quantidade de insumos necessária para manter a operação constante. Por outro lado, ter estoque em excesso significa capital parado que poderia ser investido de outra maneira, enfatizando a relevância de uma estratégia equilibrada.

 

A evolução do planejamento de demanda: colaboração

Durante muito tempo, este processo de planejamento se caracterizou por olhar os números transacionais do passado e tendências históricas de quedas e crescimento de consumo, e buscar obter uma estimativa do que poderia vir a ser a demanda futura. No entanto, este modelo vem se mostrando limitado para as expectativas do novo consumidor da era digital, falhando em uma entrega mais consistente. Estamos diante de uma realidade altamente dinâmica, que se transforma aceleradamente, e para a qual uma abordagem baseada na demanda histórica e na suposição de que a história se repete já não é mais suficiente para a previsão.

Chegar o mais próximo possível da demanda real do consumidor, reduzindo custos, com o mínimo de perdas, erros e desperdícios ao longo do processo. É este objetivo que embasa um processo de previsão de demanda moderno. Para isso, é preciso criar um plano de produção ainda mais detalhado, que considere todos os atores envolvidos na cadeia de suprimentos. Fornecedores, compras, áreas operacionais e de produção, estoque, comercial e distribuição precisam estar alinhados, ao mesmo tempo em que é essencial captar dados externos, de comportamento de consumidores e do mercado, para subsidiar as definições estratégicas.

Um contexto que evidencia, mais uma vez, a relevância de se contar com dados de qualidade para as análises e tomadas de decisões. Empresas estão indo além da compreensão de informações do passado e buscando entender o que ou por qual motivo algo acontecerá e quais fatores afetarão o futuro, analisando outros aspectos que impactam na previsão de demanda. Iniciativas que dependem da aplicação de técnicas estatísticas, modelagem matemática e machine learning para cruzar e analisar dados diversos, e fazer previsões mais assertivas.

Desta forma, as empresas alcançam o chamado planejamento colaborativo de demanda. Combinando dados históricos, interpretação gerencial de informações de mercado – com o máximo de troca de informações e contribuição entre as diferentes áreas (internas ou externas) –, análise do comportamento do cliente e tecnologia visando minimizar os impactos das incertezas sobre os resultados operacionais.

 

Ação conjunta

Incluir fornecedores, distribuidores, atacadistas, varejistas e demais atores – junto às próprias equipes internas da indústria – no processo de planejamento demanda é o que entrega maior visibilidade da cadeia de suprimentos de ponta a ponta e viabiliza um planejamento realmente colaborativo e de maior acuracidade. Ao compartilhar dados e conhecimento de forma aberta e segura, muitas vezes em tempo real, os envolvidos acabam tirando proveito em termos de redução de custos e riscos, tempo de resposta, otimização de estoque e eficiência operacional. Entre os benefícios, estão a reposição colaborativa da cadeia de suprimentos e o cálculo de estoque de segurança dinâmico, de acordo com a demanda.

A operacionalização deste tipo de ação está diretamente relacionada à adoção de soluções inteligentes de captação e gestão de comunicação, estruturados com base em algoritmos capazes de sincronizar dados, calcular variáveis e realizar análises avançadas, ajustando as previsões em tempo real.

 

Case: ferramenta traz precisão de previsão de demanda

Com uma ferramenta analítica de planejamento de demanda, cuja previsão estatística se baseou na análise simultânea de uma grande quantidade de dados, um planejamento moroso de demanda foi transformado em um processo estruturado, com dados organizados e consistentes.

Com o suporte de inteligência de modelos estatísticos autônomos e a colaboração dos gestores, a Flora, divisão de Higiene e Limpeza da J&F Investimentos, passou a obter números mais embasados e próximos da realidade. Como resultado, ganhou excelência em seu planejamento, contribuindo para o equilíbrio da produção, a diminuição do desperdício, compras de insumos mais precisas e o atendimento correto da demanda.

 

Assim como uma festa de casamento sempre será diferente da outra, as empresas também possuem particularidades, por mais que atuem sob uma mesma dinâmica de processos ou concorram dentro de um mesmo setor. Portanto, é essencial que qualquer planejamento de demanda seja executado sob medida às necessidades do negócio. Desconfie de quem vende soluções prontas capazes de responder à sua demanda. Opte por um parceiro de negócios capaz de compreender seus desafios e propor soluções de modelagem customizadas, específicas aos seus processos, com excelência de predição e facilidade de colaboração.

Reduza erros, facilite a colaboração, a integração e a troca de informações, obtenha mais governança e sistematize seu gerenciamento de planejamento de demanda com uma ferramenta de Advanced Analytics, capaz de fornecer excelência em predição e operar com a mesma velocidade do avanço da tecnologia. Entre em contato e conheça como a UniSoma pode gerar uma base segura para a tomada de decisões estratégicas e operacionais, e trazer mais vantagem competitiva ao seu negócio.