ArcelorMittal – Otimizador estratégico da cadeia de fornecimento

Otimizador Estratégico da Cadeia de Fornecimento

Baseado em Programação Misto-Inteira e integrado ao SAP APOâ (Módulo SNPâ), um modelo foi desenvolvido para a Otimização do Planejamento Estratégico da Cadeia de Fornecimento da AMT. Este modelo dá suporte ao cálculo otimizado e integrado dos planos de produção, distribuição, estocagem estratégica e vendas considerando a lucratividade por cliente assim como as capacidades logísticas e de produção para a CST e sua subsidiária Vega do Sul.

 

A ARCELORMITTAL

É a maior produtora de aço do mundo e uma das principais empresas globais de mineração. Está presente em mais de 60 países e tem operações em 19 países. No Brasil suas plantas estão localizas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Espirito Santos.


O DESAFIO

Em agosto de 2004, a AMT (então CST, unidade da Arcelor Brasil S.A) deu início a seu plano de expansão de capacidade de 5 milhões para 7,5 milhões de toneladas ao ano, incluindo placas e laminados planos, através da construção de novas unidades produtivas, tais como um novo Alto-Forno, uma nova Coqueria (Coqueria SOL, de 1,5 milhões de tonelada ao ano de coque) e uma nova máquina de Lingotamento Contínuo.

O investimento correspondente de quase US$ 1,0 bilhão permitirá que a AMT retome sua posição no mercado internacional de placas – desde outubro de 2002 parte da sua produção de placas tem sido utilizada num Laminador de Tiras a Quente de 2 milhões de toneladas por ano.

Depois de uma análise conduzida pela IBM Global Business Servicesâ, a AMT adotou o SAP – APOâ como sua ferramenta de planejamento estratégico. Naquele momento, a questões fundamentais a serem respondidas pelo novo Sistema eram (a) como vender a capacidade ampliada da AMT, de forma otimizada – ou seja, qual o novo mix e produção e (b) quais clientes (e em que nível de atendimento) deveriam ser selecionados de forma a se maximizar a lucratividade da empresa, dado o incremento de disponibilidade nas diversas áreas produtivas.

 

A SOLUÇÃO

Um modelo genérico de Programação Misto-Inteira foi desenvolvido para suportar 2 aplicações similares. Ambas baseiam-se na representação da cadeia de fornecimento da AMT, incluindo localidades como plantas produtivas, centros de distribuição, filiais e clientes e linhas de transporte conectando essas localidades.

O primeiro uso da aplicação foi projetado para o Departamento de Vendas da AMT. Trata-se, de fato, de uma ferramenta de S&OP (“Sales and Operations Planning”) que auxilia o pessoal da área comercial a definir a lista de clientes ótima, do ponto de vista da maximização da margem de contribuição.

O sistema considera restrições como capacidades produtivas e o mix de produtos dos clientes – o modelo garante, para cada cliente selecionado, o atendimento de seu mix de produtos, sejam eles mais ou menos lucrativos.

Já o segundo uso da aplicação foi concebido para o Departamento de Planejamento da Produção da AMT. Ele suporta a geração do Plano Empresarial, segundo “time buckets”” mensais, e por um horizonte de até 5 anos.

 

OS RESULTADOS

“Os consultores da UniSoma desenvolveram e validaram os protótipos operacionais da Simulação de Carteira e do Plano Empresarial. Além da geração dos planos otimizados, a ferramenta permite análises para a identificação de oportunidades nas variações de demanda, preços praticados e aquisição de materiais, avaliando seus impactos no mix de produção, na carteira selecionada e no atendimento da demanda.”

“O Otimizador desenvolvido pela Unisoma é considerado o coração do sistema, a parte mais importante do projeto. É ele que otimiza a demanda com base na rentabilidade dos clientes , requisito que não encontramos em nenhum pacote. É ele que vai dizer quais são os clientes mais rentáveis de aços planos da CST e Vega do Sul.” Márcia Schwarz de Assis, Gerente do Projeto.

Português